• Voa Goleiro

O treinador de goleiros do Stoke City explica como os clubes usam os dados para avaliar os goleiros

Original do site: www.planetfootball.com, escrito por Ian Watson – Traduzido por: Valdir Bardi

É notoriamente difícil avaliar goleiros usando estatísticas – mas o treinador de goleiros do Stoke, Andy Quy, diz que os clubes ainda estão encontrando formas de usar dados para identificar os pontos fortes e fracos de seus guardiões.

A posição do goleiro e o que é exigido daqueles que o ocupam é provavelmente o menos compreendido pelos fãs e especialistas. Portanto, na falta de conhecimento técnico, a maneira mais simples de julgar é a estatística. Goleiro por números.

A maneira mais antiga de se julgar se um goleiro é bom é pelo fato de não tomar o gol. Um goleiro que não sofre gols deve estar fazendo seu trabalho, certo? Depois vieram as porcentagens de defesas, seguidas por mais o percentual de defesas.

Para considerar as taxas de defesas  considere todas as variáveis que um goleiro deve enfrentar nas ações que realiza como protetor do gol. De que distância é feita a tentativa? De que ângulo? Oposto ou do mesmo lado?

Um modelo melhorado vem na forma de estimativa de gols sofridos, que avalia a qualidade das chances, mas mesmo assim não conta a posição do goleiro e seus defensores, ou quem estava recebendo o chute.

Em suma, as estatísticas de goleiros devem certamente ser tomadas com um “punhado de sal” (leveza), especialmente quando apresentadas isoladamente. Isso não significa, no entanto, que tais dados sejam descartados por aqueles dentro do jogo.

Andy Quy, técnico de goleiros da equipe principal do Stoke City há mais de uma década, usa estatísticas para ver o que a olho nu, não conseguimos enxergar.

“Não vejo as estatísticas diariamente”, diz Quy. “Mas durante um período de tempo, talvez de seis a dez jogos, podemos tentar construir uma imagem, seja individualmente com os goleiros ou dentro de alguns setores específicos da equipe”.

Defensivamente, veremos o que está acontecendo nos jogos e dividiremos esses pontos em quais áreas do campo os chutes estão vindo. Cruzamentos também”.

“Mas você tem que se dar um tempo para avaliar o que esses números significam. É difícil, de uma perspectiva de goleiros, analisar tanto conteúdo de um só jogo, mas podemos identificar uma tendência ao longo de um período de tempo, seja uma força ou uma fraqueza”.

Quy diz que seus goleiros, que atualmente incluem Jack Butland, Shay Given e Lee Grant, são “muito receptivos” para ouvir o que os dados podem estar dizendo a eles.

Por exemplo, nas últimas temporadas, estatísticas sugeriram que os goleiros estavam tendo mais sucesso salvando chutes de longa distância ficando mais embaixo do gol, permitindo mais tempo de reação do que se adiantar para frente e estreitar os ângulos que o atirador tem que mirar.

“Jogando mais recuado dentro da grande area, – isso é algo que mudamos muito nos últimos dois anos”. Diz o treinador de goleiros.

“Temos que construir os dados ao longo de um período de tempo e fazê-lo funcionar a nosso favor, mas essa é definitivamente uma área na qual as estatísticas fizeram a diferença em nossos métodos”.

É algo que Shay olhou nos dois anos em que esteve aqui e ele alterou sua posição inicial de acordo, o que demonstra que você nunca é velho demais para aprender”.

Detectando Estrelas

A análise de desempenho não é a única área no papel da Quy onde os dados se revelam úteis.

“Eu não posso chegar a todos os jogos que eu preciso ver todo mundo, então há um uso definitivo para as estatísticas dentro do processo de recrutamento”, diz ele. “Podemos olhar para determinados critérios que queremos”.

“A altura era um atributo que foi frequentemente apresentado pelos treinadores com quem trabalhei. Tony Pulis queria um goleiro que fosse de bom tamanho, alguém com um bom jogo ofensivo que pudesse chutar a bola a uma distância decente, mas com boa precisão. Isso é obviamente algo muito fácil de medir”.

“Depois que obtivermos esses dados brutos, dividimos isso e juntamos o que podemos ver em um vídeo”.

“Temos uma boa equipe de analistas e eles informam os goleiros que viram onde quer que estejam. Mas não podemos cobrir todos os jogos em todos os lugares, por isso, é bom usar estatísticas para iniciar esse processo. ”

Não é apenas o goleiro, mas o lado defensivo do jogo como um todo, no qual a comunidade de analítica está procurando por métricas mais confiáveis e precisas. As ações defensivas são geralmente reativas, enquanto as que estão em posse controlam e ditam o jogo, tornando sua contribuição mais fácil de registrar e medir.

Alterando as regras

Como o desejo de Guardiola de recrutar Claudio Bravo e liberar Joe Hart ilustra, o lado atacante do goleiro é mais uma consideração para os treinadores do que nunca. Esta é uma área na qual Quy extrai os dados para medir como seus goleiros estão trabalhando dentro da equipe.

“No Stoke, a prioridade sempre foi que precisamos de um goleiro que defenda bem sua meta. Mas agora o jogo dita que precisamos ser melhores em construir jogadas e ter mais confiança com a bola nos pés . Acho que definitivamente fomos assim.

“A equipe que tivemos quando fomos promovidos pela primeira vez, não há dúvidas, éramos uma equipe direta. E nós fomos bem sucedidos fazendo isso. Tivemos jogadores nas laterais e goleiros que poderiam colocar a bola em boas áreas onde poderíamos ter sucesso”.

“Nos últimos três ou quatro anos, com Asir Begovic, Jack Butland e Lee Grant, ficamos mais confortáveis com a bola nas costas da nossa defesa. Com os defensores que temos, conseguimos jogar um jogo mais baseado em posse e movimentar a bola de forma mais confortável”.

“Nós olhamos para os vídeos todos os dias, constantemente analisando o treinamento – há coisas que podem ser melhoradas ou modificadas?”

“Pós-jogo também, nós sentamos com os goleiros por provavelmente 45 minutos, vendo como isso aconteceu para eles”

“Vamos olhar para alguns dos números – quantos contatos com a bola, chutes longos, passes curtos, se eles foram ou não bem-sucedidos – mas, crucialmente, temos que colocar isso no contexto do jogo.”

E essa é a chave para a análise de goleiros – contexto.

Pode não ser conveniente quando tantos usam apenas uma manchete ou um gráfico compartilhável antes de se apressar a julgar, mas a arte do goleiro é muito matizada e sofisticada para ser avaliada apenas pelos números.

0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.