• Voa Goleiro

Mazaropi, mais de 1500 minutos sem gols

Atualizado: Mai 20

Ele foi campeão por todos os times que defendeu. Só isto já seria suficiente para falar que Mazarópi é um grande vencedor na carreira. Mas, além disso, ele tem no currículo passagens por grandes equipes do futebol brasileira e chegou a atuar uma vez pela seleção nacional. Ao encerrar a carreira, trabalhou durante dez anos como treinador de goleiros no Japão. Atualmente é comentarista.

Geraldo de Matos Filho, o Mazaropi, nasceu no dia 27 de janeiro de 1953, em Além Paraíba (MG). Seu último clube como goleiro foi o Guarani de Cruz Alta. Mazaropi começou a carreira de jogador nas categorias de base do Vasco da Gama. Como reserva do time cruz-maltino, Mazaropi foi campeão brasileiro de 1974.

Tinha dificuldades para se firmar como titular e com a chegada do badalado Emerson Leão, em 1979, acabou sendo emprestado para o Coritiba. Um ano no time paranaense foi suficiente para Mazaropi comprovar a fama de vencedor. O goleiro ajudou o Coxa a conquistar o estadual de 1979 e retornou ao Vasco da Gama, onde ficou de 80 a 83, sendo campeão carioca em 1982. Em 1983, ele foi emprestado para o Grêmio. O ano foi do Tricolor Gaúcho, que conquistou a Taça Libertadores da América e também o Mundial Interclubes.

Como o passe pertencia ao Vasco da Gama, Mazarópi deixou o Grêmio e voltou ao time de São Januário. Em 1984, o goleiro foi defender, também por empréstimo, o Náutico. A passagem pelo futebol pernambucano foi curta e vitoriosa. Mazaropi foi campeão pernambucano pelo Timbu. Voltou ao Grêmio em 1985 e cativou definitivamente a torcida tricolor com as conquistas dos gaúchos de 1985, 1986, 1987, 1988, 1989 e 1990 e da primeira edição da Copa do Brasil, em 1989, de maneira invicta. Encerrou a carreira de jogador e virou treinador de goleiros antes de seguir a carreira de treinador.

O recorde

No dia 18 de maio de 1977,  após sofrer o gol na vitória de 2 a 1 sobre o Bonsucesso, Mazaropi iniciou a maior série de jogos sem sofrer gols da história do futebol. Foram 1.816 minutos. O extraordinário desempenho da defesa vascaína no Carioca de 77 resultou na média de 0,17 gol sofrido por jogo, ainda hoje a melhor de todos os tempos na competição.

Recentemente, a Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS) atualizou o ranking de goleiros que mais tempo passaram sem sofrer gols na história: Mazaropi segue no topo da lista.

1 visualização

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.