top of page
  • Rogger da Costa

UM MONSTRO ESLOVENO CHAMADO OBLAK — ANÁLISE DE DESEMPENHO DE GOLEIROS

Por: O A alista de futebol Jan Oblak (93), nasceu em um país com pouca tradição no futebol, mas desde cedo assumiu a responsabilidade de se tornar goleiro e defender de forma mágica suas equipes.

Em 2009, quando tinha 16 anos, Oblak estreou profissionalmente pelo Olimpija Ljubljana-ESL.


Já em 2010 assinou com o Benfica-POR, mas passou por período de empréstimo até se firmar em Portugal.


Começou à ter maior destaque no Rio Ave, na temporada 2012/13, onde disputou 31 jogos, sofreu 40 gols (1,29) e ficou 8 jogos sem sofrer gols (24%).


Na temporada 2013/14, passou à jogar pela equipe principal do Benfica e ao todo disputou 26 jogos pela equipe, sofreu inacreditáveis 6 gols (0,23) e ficou sem sofrer gols em 22 partidas (85%).


Em 2014, foi contratado pelo Atlético de Madrid para substituir ninguém menos que Courtois (que havia feito uma pela passagem pelo clube).


Desde então, Oblak disputou 111 jogos pelos colchoneros, sofrendo apenas 70 gols (0,63) e ficando 64 jogos sem sofrer gols (58%).


Após a mágica temporada de 2015/16, Oblak provou que merece estar entre as lendas chamadas Buffon e Neuer no posto de MELHORES GOLEIROS DO MUNDO !


Vejamos uma análise detalhada do MONSTRO ESLOVENO CHAMADO OBLAK!






Muito jovem, Oblak tem tudo para se firmar de vez na galeria dos melhores goleiros de todos os tempos. Quem sabe se começar à trabalhar melhor seu jogo com os pés, não pode melhorar ainda mais seu rendimento.


Os critérios que utilizamos para Analisar o Desempenho de um Goleiro, separamos da seguinte forma:



69 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


João Vitor Lima Albuquerque
João Vitor Lima Albuquerque
Apr 24, 2021

Os dados e o levantamento foram feitos pela revista MEDIUM. Ao menos cite suas referências. Os dados estão desatualizados, seria interessante que fizessemos uma atualizaçao, os números recentes mostram que o Jan Oblak é ainda melhor, disparado o melhor goleiro na atualidade e caminha, ao menos nos números para ser o maior da história. Percentual de defesa absurdo por gol sofrido, tanto no Atletico de Madrid, como também pela Eslovénia, onde chegou a ficar recentemente mais de 1000 minutos sem tomar gols.

Like
bottom of page