• Valdir Bardi

O processo de retomada dos treinos no Pós Quarentena

O susto pelo, menos a curto prazo, parece ter passado. Foram 3 meses de espera, 2 saindo somente para o necessário. A volta vem como alívio para quem mora distante de família e amigos e encontra no trabalho a oportunidade de relaxar, distrair, evoluir. No meu caso, o trabalho acaba muito sendo um estilo de vida.


Porém, nem tudo são flores. Com a reorganização de calendário, recomeçando a partir da quarta rodada, em 12 de Setembro 2020, para o fim da liga em Maio de 2021, entendemos que há muita distância entre os treinos e o primeiro jogo. Se não bastasse, praticamente 3 meses sem treinamentos apropriados também ajudam a agravar a situação, então como começamos?


Pelo começo! Diferente de outras ligas em outras partes do mundo, aqui não estamos contra o tempo para colocar os atletas em campo. Pelo contrário; Temos muito tempo, e se nos organizarmos mal, poderemos começar mal em questões físicas na liga. Então, seguindo essa premissa, começamos as nossas primeiras semanas com a fase de readaptação. O que foi treinado nessa fase? Treinamentos focados em mobilidade, flexibilidade, e manutenção dos gestos técnicos, intensidade baixa e aumentando gradativamente.


1˚ Semana

O processo de progressão daqui para frente é o que já conhecemos: desde a parte física, técnica, incluindo tática e cognição. Mas no primeiro momento não pular etapas é fundamental. Os erros de agora não serão vistos de imediato, mas sim ao final dessa 2˚ pré temporada ou durante a temporada propriamente dita.


2˚ Semana

O trabalho com os goleiros ainda continua sem muita intensidade. Os exercícios ainda são baseados em manutenção da técnica específica, com inclusão dos princípios táticos no caso antecipação. Sobre a parte física, começamos a semana incluindo no circuito, com foco em ações físicas/cognitivas. Ou seja, o atleta move-se percebendo o seu entorno e raciocinando sobre o que está fazendo.


3˚ Semana

Apresentamos aos arqueiros os pesos adicionais de, quando usados, apenas 4% a 6% do peso corporal dos atletas. Ainda focando em mobilidade, flexibilidade e movimentos específicos da posição, visando muito a prevenção de lesões. Em quesitos técnicos, saímos da parte de manutenção simples para técnicas/táticas mais complexas como ocupação de espaços em situações de mano a mano, tomada de decisão e percepção do entorno:


4ª Semana

Iniciada em 13/07. A parte cognitiva começa ser fundamental, o atleta já não somente move-se, mas sim percebe e pensa como, onde e quando deve se mover. A parte de técnica global (jogo com os pés), ganha mais notoriedade e será normal em nosso dia a dia. Os próximos capítulos serão o aumento da intensidade e utilizar mais espaços do campo, focando em exercícios situacionais e não mais analíticos.


Essa evolução vocês poderão acompanhar aqui mesmo no blog ou em nosso Instagram.


Espero que todos estejam bem, seguindo as recomendações prescritas e se preparando para voltar a fazer aquilo que mais gostamos.


Valdir Bardi - Preparador de Goleiros - Sukhothai FC.

0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.