• Rogger da Costa

RENATO GAÚCHO 'ABRAÇA' HUGO SOUZA E BUSCA SUA RECUPERAÇÃO

Jogador perdeu espaço com Rogério Ceni, mas tem recebido atenção especial do novo treinador e faz trabalhos extras diariamente tanto no campo quanto na academia


"Muitos jogadores que estavam desacreditados, sem moral, sem confiança E evoluíram bastante. Principalmente no nosso setor defensivo. Destaco que a equipe vem fazendo esses quatro jogos e de repente muitos jogadores que não estavam com aquela confiança voltaram a ter confiança e isso ajuda bastante. Você voltar a ter confiança é fundamental."


Essas foram as palavras de Renato Gaúcho ao falar sobre o crescimento individual de alguns jogadores após a sua chegada ao Flamengo. Mas como que o treinador, mesmo com pouco tempo para treinar, consegue resgatar esses tais atletas? A resposta é simples: na base da conversa.


O novo treinador tem o costume de bater papo de forma privada com os atletas, no intuito de dar confiança. E o próximo alvo do comandante nesse projeto é Hugo Souza, que sequer tem ficado no banco de reservas. Mas no caso do goleiro, a fórmula usada não será apenas a conversa, mas também o esforço físico no dia a dia.


Antes mesmo de Renato Gaúcho dar essa atenção especial a Hugo Souza, com o bate-papo ao pé do ouvido, o próprio jogador, por conta própria, conversou com membros da comissão técnica para evoluir em todos os quesitos, desde nos pontos técnicos, em campo, até a parte física, com mudança na alimentação e exercícios especializados.


Com o aval de Renato Gaúcho, Hugo Souza tem feito trabalhos extras no campo, após os treinamentos nos campos do Ninho do Urubu, supervisionados pelos preparadores de goleiros do Flamengo, é claro. Além disso, o goleiro executa uma série de exercícios na academia, com foco fortalecimento muscular.


Nos corredores do Ninho, há quem diga que Hugo Souza tem apresentado mais foco no dia a dia e tem mostrado vontade em reconquistar espaço no elenco. Espaço este perdido com Rogério Ceni, que decidiu colocar Neneca como terceira opção após o jovem entrar em uma fogueira na altitude, em um duelo com a LDU, e ser criticado pelo ex-treinador da equipe por conta da atuação nos 45 minutos em que ficou em campo.




525 visualizações0 comentário