• Voa Goleiro

Quem é o Goleiro mineiro que defende a Rússia?

Atualizado: Mai 19

Guilherme Alvim Marinato viu a luz da vida pela primeira vez em Cataguases, um município do estado de Minas Gerais, saltando para a luz da ribalta futebolística no Clube Atlético Paranaense. Na cidade de Curitiba, Guilherme Maritano conquistou a torcida e equipe técnica pela forma empenhada e diferenciada com que se apresentava diante os atacantes adversários. De estrela Paranaense a líder da seleção russa foi um salto de gigante.

O pequeno Guilherme nasceu no dia 12 de Dezembro de 1985 no município de Cataguases, no estado de Minas Gerais. De um município com cerca de 75 mil habitantes, em 2007, Marinato rumou a uma das capitais mais cosmopolitas do mundo. Com cerca de 12 milhões de habitantes a cidade de Moscovo é agora a “casa” do goleiro da “seleção de Yashin”.

É na sexta cidade mais populosa do mundo que Guilherme Alvim Marinato assume o posto do goleiro mais famoso do país de Vladimir Putin. Quando em 2007 Marinato chegou no Lokomotiv de Moscovo, ninguém contava que esse seria o primeiro passo para que este gigante brasileiro – de um metro e noventa e sete centímetros – fosse algum tempo depois o primeiro estrangeiro a representar a seleção russa.

Apesar de algumas reticências da sociedade russa relativamente à naturalização de um jogador para representar um país que ainda hoje vive marcado pela Guerra-Fria, Guilherme Alvim Marinato impôs-se com naturalidade conquistando o afeto da torcida russa e de todos aqueles que duvidavam da opção de colocar na defesa das redes deste país disciplinado um estrangeiro.


As diferenças culturais e climáticas

Guilherme Alvim Marinato assume que o impacto inicial causado pelas diferenças culturais e principalmente pelo clima foi significativo. No entanto, o futebol fez mais um milagre e muito pouco tempo depois de chegar no Lokomotiv de Moscovo, o “mineirinho” já brilhava e fazia vibrar a torcida de um dos times mais carismáticos deste país gigante.

O goleiro conta a história de um final de treino muito cansativo em que desidratado e com muita sede pediu que a equipe médica o ajudasse. Quando esperava que lhe fosse dada uma solução hidratante energética desportiva, Marinato foi surpreendido com um chá quente.

Aos 21 anos foi confrontado com muitas diferenças que o foram surpreendendo mas que nunca o assustaram pois tal como todos reconhecem, para Guilherme, todos os desafios são cativantes e motivantes servindo até como forma de descontrair e brincar com as diferentes realidades entre o seu país do coração e a nação que mais tarde viria também a ser sua.

Dez anos após sua chegada em Moscovo e depois da primeira convocação, em 2016, Guilherme Alvim Marinato foi chamado para representar a seleção russa na Copa das Confederações e desde esse primeiro contato com a nacionalidade russa e a responsabilidade de se fazer notabilizar como o primeiro estrangeiro na seleção, o goleiro não abandonou a titularidade. É hoje um exemplo e um líder respeitado por toda a sociedade deste rigoroso e muito diferente país do norte de Europa.

Guilherme Alvim Marinato foi campeão russo pelo Lokomotiv de Moscovo em 2017/2018, venceu a copa da Rússia por duas vezes em 2014/15 e 2016/17, foi finalista da Supercopa russa e representou a seleção na Eurocopa, Copa do Mundo’18 e disputa atualmente a Liga das Nações da UEFA, integrando a Liga B, onde disputa a liderança do Grupo B com a Turquia e Suécia.

2 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.