• Voa Goleiro

“Mau uso” das luvas? Como assim?

Olá pessoal! A matéria que trago hoje trata de um assunto bem corriqueiro quando se fala em luvas de goleiro, o famoso “mau uso”.

Ultimamente temos recebido várias perguntas a respeito de como é possível fazer mau uso de luvas de goleiro, visto que você “só vai colocá-las na mão e pronto”.

O “mau uso” não se restringe apenas ao momento em que você está dentro de campo, este termo abrange desde o momento da chegada das luvas até aquele momento em que você guarda as luvas depois de estarem devidamente lavadas e secas (ou deveriam estar).

O “mau uso” pode dar-se de várias formas, dentre elas podemos citar as seguintes:

Manuseio incorreto durante a lavagem das luvas (torcer, usar escova na palma, etc…) Morder as luvas para retirá-las. Lavar na máquina, deixar de molho em sabão em pó, entre outros. Guardar úmidas, possibilitando o aparecimento de bolor na palma. Deixar secando ao sol ou, após seca, deixá-las ao sol. “Esquecer-se” de desafixar os velcros das luvas e tirá-las das mãos puxando excessivamente forte, causando rompimento dos pontos de costura. Guardar em local inapropriado e que pode causar danos ao material. Molhar a palma com refrigerante, energético, etc… A fim de fazer a luva “grudar” mais (mais comum no futsal). Fazer a ponte (ou salto, ou queda) e “aterrizar” com a palma virada para o chão.

Esses são apenas alguns exemplos da abrangência do termo “mau uso”. Vale lembrar que o “mau uso” tira a garantia de suas luvas, impossibilitando que você as troque caso apresente algum defeito de fabricação.

As marcas de luvas de goleiros tem inúmeras análises e testes que apontam facilmente que o material tem indícios de “mau uso”, então vale a pena certificar-se dos cuidados necessários para que suas luvas de goleiro tenham maior vida útil, pois elas são suas melhores armas dentro de campo.

Imagem relacionada
50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo