• Rogger da Costa

HISTÓRIAS DE INFÂNCIA E FATOS BIOGRÁFICOS POUCO FALADOS SOBRE PETR CECH

A vida de Petr Cech tem muitos fatos interessantes, curiosos e pouco falados, muito em conta por causa da "história do capacete" que suprime todas as outras, mas hoje vamos contar algumas delas para vocês. Confiram abaixo:


Histórias não contadas sobre Petr Cech: Infância


Petr Čech nasceu no dia 20 de maio de 1982 em Pilsen, na República Tcheca.


Čech nasceu trigêmeo junto com a irmã Šárka e um irmão chamado Michal, que morreu com dois anos de idade após contrair uma infecção no hospital. É um milagre que Cech tenha sobrevivido.


Seus pais são Libuše Čechová e Václav Čech. Ambos são atletas aposentados. Čech também tem uma irmã mais velha, Markéta.

Petr Cech começou como uma estrela da TV! Acredite ou não, Cech durante sua infância desempenhou o papel de Honza na série de TV tcheca, The Territory of White Deer, por volta de 1991. Para seguir a profissão de atleta de seus pais, ele mudou de ator para futebol.


Ele começou a jogar futebol aos sete anos de idade pelo Škoda Plzeň (mais tarde conhecido como Viktoria Plzeň). Fortuito, você pode dizer. Em seus primeiros dias, Petr jogou como atacante. Aos 10 anos, depois de fraturar a perna jogando pelo time juvenil do FC Viktoria Plzen, Petr, ao se recuperar, era frequentemente usado como goleiro temporário. Isso era por causa de sua altura. Ele logo se apaixonou pela posição e a manteve. Como afirmado anteriormente, sua altura naturalmente o tornava um alvo adequado, mas ele logo percebeu que seu futuro estava na baliza.


Apesar de Čech não ter conquistado o título da liga em 2002 com o Sparta, ele atraiu o interesse de clubes ingleses, incluindo o Arsenal, devido às suas atuações. Devido às dificuldades em obter uma autorização de trabalho, no entanto, uma proposta de acordo com os Gunners não deu certo. Foi o Chelsea quem aproveitou a oportunidade. O resto, como dizem, agora é história.


Histórias não contadas sobre Petr Cech: Relacionamentos


Como Petr diz: “Apaixonar-se por Martina foi uma das coisas mais emocionantes, recompensadoras e assustadoras que já me aconteceram.”


Sem dúvida, uma vez que você está apaixonado por alguém, é difícil lembrar como você vivia sem essa pessoa. Foi o caso de Petr Cech. Mesmo estando vivo antes de conhecer Martina, ele diz que realmente não começou a "viver" até que a conheceu. Eles se conheceram há muitos anos, enquanto frequentavam a mesma escola em Pilsen, na República Tcheca.


Martina é a esposa de Petr Čech há mais de quinze anos. Martina e Petr se casaram em 2003. Abaixo está a foto em preto e branco do casamento.

Eles têm dois filhos. Seu primeiro filho, filha Adéla, nasceu em 2008. Seu filho Damián nasceu no ano seguinte, em 2009. Abaixo está Petr e sua filha recém-nascida, Adela. Esta foi tirada no ano de 2008.

Cech garantiu que seus dois filhos (Adela e Damian) nascessem na República Tcheca. Adela e Damián parecem crescidos como se vê na foto abaixo.

É pertinente notar que Cech e Martina têm a mesma idade. Martina, que nasceu em 26 de janeiro de 1982. Ela vem de uma família rica de esportistas. Seu pai representava a Tchecoslováquia no judô, e ela praticava ginástica moderna, aeróbica. Martina descreve o dia da fratura do crânio de seu marido como o pior dia de sua vida. Junto com seu tcheco nativo, Petr e Martina falam inglês, francês, alemão e espanhol.


Histórias não contadas sobre Petr Cech: Vida Pessoal


Segundo ele próprio, Petr Cech é confiável, paciente, prático, dedicado, responsável e afetuoso. Porém, também pode ser nervoso, teimoso, possessivo e intransigente.


Petr não gosta de mudanças repentinas (vide o que houve na turbulenta transição de Courtois do Atleti para o Chelsea), complicações e insegurança de qualquer tipo.


Em resumo, Petr é muito prático e bem fundamentado. É alguém que adora colher os frutos do seu trabalho. Considera o toque e o paladar o mais importante de todos os seus sentidos.


Histórias não contadas sobre Petr Cech: O pior dia no Chelsea


Čech sofreu uma lesão na cabeça no jogo contra o Reading, no Estádio Madejski, em 14 de outubro de 2006, quando colidiu com o meio-campista do Reading, Stephen Hunt, na grande área do Chelsea, no primeiro minuto de um jogo da Premier League. O joelho direito de Hunt atingiu a cabeça de Čech, deixando o goleiro precisando de tratamento.


Čech foi substituído por Carlo Cudicini, que também ficou inconsciente no mesmo jogo, forçando o capitão do Chelsea, John Terry, a jogar no gol nos minutos restantes.


Čech foi operado com uma fratura craniana com afundamento. Inicialmente sem saber da gravidade da lesão, os médicos mais tarde relataram que quase custou a vida de Čech e, como resultado da colisão, ele sofreu fortes dores de cabeça. O técnico do Chelsea, José Mourinho, culpou Hunt pela lesão de Čech, dizendo que a dividida que o jogador forçou era "uma vergonha". Ele também criticou o South Central Ambulance Service NHS Trust e o árbitro da partida Mike Riley. Vários comentaristas, incluindo goleiros atuais e ex-goleiros, viram o incidente como uma evidência da necessidade de maior proteção para os goleiros.


Čech regressou em 24 de Outubro de 2006 e participou num rápido treino na semana seguinte. O Chelsea, no entanto, anunciou que o goleiro ficaria fora por três meses, em linha com a orientação médica sobre o tempo necessário para a recuperação completa da fratura no crânio.


Petr Cech certa vez quis jogar sem capacete ... mas os médicos ordenaram que ele o mantivesse.


Histórias não contadas sobre Petr Cech: Vida familiar


Seus pais deram muito apoio, mesmo em seus primeiros anos, fornecendo-lhe todo o equipamento de que precisava. Cech gostava de hóquei no gelo quando criança e seu pai costumava acompanhá-lo a esses jogos.


SENTADOS em sua sala de estar em Plzen na noite de sábado, Libuse Cechova e Vaclav, estavam se acomodando para assistir seu filho jogar a partida contra o Reading. Segundos após o início do jogo, Stephen Hunt colidiu com seu filho e, enquanto Cech estava ferido, seus pais começaram a perceber que não era uma lesão normal.


“Quando vi o momento em que Petr se machucou, fiquei horrorizada”, disse Cechova. “Achei que talvez ele estivesse sofrendo de algum tipo de concussão, mas depois de falar com sua esposa [Martina], fomos informados de que seus ferimentos estavam piorando.”


Cechova - assim como José Mourinho, o técnico do Chelsea - afirmou que a colisão não foi acidental. Em suas palavras, “No início, não percebi o quão ruim era. Quando ouvi o diagnóstico, meus joelhos tremeram. Eu não conseguia acreditar no que estava ouvindo. "


Obrigado por ler este artigo! Quem sabe não fazemos sobre outros goleiros?

121 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.