• Voa Goleiro

Guardiola é resoluto ao falar de Bravo, mas realmente deveria ser?

Atualizado: Mai 29

Outro jogo, outro “erro” de Claudio Bravo.

O goleiro chileno recebeu/recebe muitas críticas graças a vários erros durante a temporada. Felizmente para ele, o que a imprensa inglesa taxou como seu erro mais recente no jogo de volta contra o Huddersfield não custou a classificação do City, que venceu de virada por 5×1.

Apesar de agora a estatística dizer que Bravo sofreu 9 gols nos últimos 14 chutes, já contando com o chute de Harry Bunn na última quarta que passou entre as pernas do goleiro, Pep Guardiola voltou-se para defender o goleiro ex-Barça.

“O desempenho de Claudio foi incrível”, disse Guardiola. “Ele nos ajudou na construção de jogadas. Ele nos dá a continuidade do estilo de jogo.”

Guardiola, mais uma vez, mostrou-se resoluto em apoio a Bravo, mas ele deveria estar? O Sportsmail deu uma olhada nos números – e suas opções – para descobrir.

CLAUDIO BRAVO

Maurício Pochettino ainda estava no comando do Southampton em 2013, quando seu goleiro, Artur Boruc, cometeu um grande erro. Ele tentou driblar Olivier Giroud no Emirates Stadium, “entregou” a bola e sofreu o gol.

Pochettino foi perguntado sobre o erro depois. “Não há nada para analisar”, disse ele dando de ombros. “É assim que jogamos”.

Soa familiar?

Com certeza soa. Os comentários de Guardiola são bastante instrutivos, embora não sejam nada novo. Como Pochettino, ele exige que seu goleiro pode jogar com a bola nos pés, a fim de recuperar e manter a posse.

Seu compromisso absoluto com um estilo particular significa que ele está disposto a aceitar erros para o bem maior, que, me sua mente, é um goleiro que “pode jogar”. Contudo, Bravo é esse goleiro, e Joe Hart não é.

PORÉM, os números não refletem isso. Até agora nesta temporada na Premier League, Bravo passou a bola 605 vezes em uma média de 30,3 por jogo. Ele tocou a bola 37,8 vezes por jogo. Tudo soa muito bem, certo?

Não quando você vê que Hart passou a bola e tocou-a com mais frequência nesta temporada durante seu período de empréstimo para o Torino, embora com um pouco menos de precisão.

Se Bravo, obviamente, não pode recuar em suas habilidades de jogo, então sua posição no City é quase injustificável – uma conclusão a qual Guardiola já deve ter chegado, visto que tem deixado o chileno no banco da BPL e Champions.

Ele faz apenas 1,6 defesas por jogo, sofreu 27 gols em 58 chutes a gol e fez apenas 31 defesas em 20 jogo. É claro que esses números não existem isoladamente, mas, juntamente com todo o sistema defensivo, o City tem a segunda pior defesa dentre os seis primeiros colocados da BPL.

Mas Bravo também não passa nem no “teste visual”, Erros contra o Everton e Barcelona expuseram suas falhas impiedosamente e enquanto ele evidentemente tem algo que Guardiola gosta, sua posição no City está longe de ser unânime, exatamente o que concluiu em sua “queda” da primeira escolha.

JOE HART

A ausência de Hart fez sua popularidade crescer. Enquanto ele foi “exilado” para a Itália, o titular da seleção inglesa viu sua reputação na terra da rainha crescer muito, apesar de jamais ter pisado no Etihad Stadium novamente.

Isso é simplesmente por causa das falhas de Bravo ou porque ele está crescendo na Série A?

Como já notado, ele está passando a bola mais, só não com toda a precisão de Bravo. O inglês também faz mais defesas por jogo (3,4 contra 1,6), mas devemos levar em consideração que ele defende a quarta pior defesa da Serie A – apenas acima das 3 equipes da zona de rebaixamento, Pescara, Crotone e Palermo.

Apesar de o Torino ter uma das piores defesas da Serie A, Hart defendeu 69% dos chutes a gol (porcentagem muito melhor que a de Bravo) e sua ótima performance no 2×2 contra a Fiorentina há alguns dias foi um lembrete oportuno de suas habilidades no gol.

Muito tem sido feito a partir da facilidade com que Hart tem assimilado sua vida na Itália, recentemente Bob Wilson elogiou sua “capacidade extra-campo e sua liderança na equipe”, qualidades sem dúvida úteis para uma equipe que vai sofrer uma dolorosa perda na próxima temporada, visto que o Torino, de acordo com seu presidente, não tem condições de manter o empréstimo de Hart.

Guardiola estava errado sobre Ibrahimovic, será que há alguma chance de ele assumir que também estava errado a respeito de Hart e lhe dar uma segunda chance?

Hoje em dia é fácil esquecer as falhas e “falhas” de Hart no City e seus lapsos de concentração não pararam só porque ele foi para o exterior. Basta ver a estreia de Hart pelo Torino.

Hart é um bom goleiro? Sim. Ele é melhor que Bravo? Neste momento, sem sombra de dúvida. Ele é o futuro a longo prazo do City, a partir da próxima temporada? Provavelmente não.

Se Guardiola vai continuar sua renovação no City, que começou com seu jovem trio de ataque, formado por Gabriel Jesus, Raheem Sterling e Leroy Sane e agora vai trabalhar a parte de trás do time, ele pode ser justificado por acreditar que uma nova aposta é “melhor” do que tentar “transformar um quadrado num círculo”. Hart simplesmente, e inexplicavelmente, não é um “homem de Guardiola”.

WILLY CABALLERO

O goleiro de 35 anos aguardou a oportunidade por 6 meses nessa temporada antes de Bravo cair, no último mês. Até o momento, nesta temporada, ele fez 6 jogos, com 4 gols sofridos e 8 defesas.

O argentino tem tentado ser o que Guardiola deseja, registrando a maior precisão de passes entre todas as três opções analisadas neste post (73,7%), e também fazendo mais passes por jogo (31) do que os outros.

Há exatamente 12 meses a imprensa inglesa dizia que “Os erros de Caballero significam que o City não pode confiar nele como o nº2”. Nesta temporada está acontecendo a reviravolta do argentino, que antes não servia nem para o nº2 e agora assumiu a titularidade do City e vem agradando.

Mas há um tema recorrente aqui; Guardiola normalmente tem problemas com erros de goleiros. O próprio Victor Valdés, na época de Barcelona, não era unânime para a torcida.

O melhor goleiro com quem o espanhol trabalhou é certamente Manuel Neuer, no Bayern de Munique.

Nesta semana, Martin Samuel, do Sportsmail, anunciou que provavelmente Guardiola “quebraria o banco” do City para trazer o alemão na próxima janela. Dadas as evidências, a oferta não é uma má ideia, mas é bastante fantasiosa.

0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.