top of page
  • Rogger da Costa

FAZENDO CONTAS, ENTENDA POR QUE SANTOS EMPRESTOU JOHN AO INTER

O goleiro John, de 26 anos, virou um caso curioso no Santos. Com só dois jogos na temporada passada, atraiu interesse de diversos clubes, recebeu proposta de compra do São Paulo e não foi liberado. Nesta semana, porém, o Peixe aceitou emprestar o jogador ao Internacional. Mas por que o clube aceitou uma negociação e não a outra, já que ambas reforçariam adversários diretos?


John foi revelado nas categorias de base do Santos e subiu para o profissional já em 2016, mas só foi estrear em 2020 - neste intervalo, chegou a ser emprestado para a Portuguesa Santista. Na temporada em que o Peixe chegou à final da Libertadores, o goleiro disputou 15 jogos, inclusive a decisão contra o Palmeiras. Foi seu melhor ano no clube.


Em 2021, disputou 11 partidas, mas se lesionou e não conseguiu repetir a mesma sequência da temporada anterior. No ano passado, então, foram só dois jogos. Mesmo assim, John se tornou um alvo constante de sondagens e procuras, mas o Santos fez jogo duro.


Vasco, Bahia, Botafogo e São Paulo ao menos procuraram John para saber as condições que o Peixe exigia para que ele fosse liberado. O rival chegou a fazer duas propostas oficiais de mais de R$ 6 milhões, mas o Santos não topou nenhuma delas, mesmo que os valores fossem considerados altos pelo estafe do jogador e pelo Tricolor.


Na visão do clube, se sem jogar John vale o que estavam oferecendo, se estiver em ação vai valer muito mais, já que é um bom goleiro e seria titular em diversas equipes da Série A do Campeonato Brasileiro.


Apareceu, então, o Internacional. O Colorado fez uma proposta diferente de todas as outras ao Santos. Desta vez, o desejo era ter John por empréstimo. O goleiro, que tinha contrato até dezembro de 2024, ficaria no clube gaúcho até o fim de 2023. O Peixe viu com bons olhos e as conversas avançaram nas últimas semanas, até que se chegasse a um acordo.


Neste acordo, o Santos:


  • Vendeu 15% de John ao Internacional por R$ 1,4 milhão;

  • Recebeu de John os 30% dos direitos econômicos que pertenciam ao jogador;

  • Renovou o contrato de John até dezembro de 2025;

  • Não terá que pagar os salários do goleiro até o fim de 2023.

Numa conta rápida, é possível chegar à conclusão de que o Santos entende que John vale pouco mais de R$ 9 milhões, já que vendeu 15% por R$ 1,4 milhão. Nenhuma das propostas de compra que chegaram ao Peixe tinham um valor próximo a esse.


O Santos, por outro lado, sabe que John queria jogar e que com João Paulo como titular isso seria difícil no clube.


Juntando a vontade do jogador de atuar mais e a possibilidade de liberá-lo, mas ainda mantê-lo sob contrato, com possibilidade de venda futura, o Santos passou a ver a proposta do Internacional com bons olhos. Por isso, aceitou emprestar e não vender John.


22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page