• Rogger da Costa

EX-GOLEIRO EXPLICA "OBSESSÃO" DE SAMPAOLI, POR JOGO COM OS PÉS

Apesar do respaldo da diretoria do Atlético ao ex-cruzeirense Rafael - que fez boas defesas no empate por 1 a 1 com o América, nesse domingo, no Independência, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro -, Jorge Sampaoli ainda almeja a contratação de um goleiro com qualidade para efetuar passes e lançamentos. A obsessão pelo jogo com os pés do treinador argentino já vem de muitos anos. Jhonny Vegas, que defendeu Sport Boys e Sporting Cristal, ambos do Peru, falou sobre o perfil do comandante em entrevista ao blog Drible de Corpo, do Correio Braziliense.


“Ele é assim desde que o conheci. Mais do que saber jogar com os pés, o goleiro tinha que ser uma espécie de líbero, interceptar a maioria das bolas”, disse o ex-jogador, conhecido em seu país como “Chilavegas” devido à fama de artilheiro adquirida ao longo da carreira - marcou 45 gols, 33 cobrando pênalti e 12 batendo falta.


Sob o comando de Sampaoli, Vegas marcou oito gols - cinco de pênalti e três de falta. De acordo com o ex-goleiro, que parou de atuar profissionalmente em 2017, aos 41 anos, o técnico não exigiu contratações desse perfil em sua passagem pelo futebol peruano.


“Ele não fazia esse tipo de pedido (no futebol peruano), mas entendo que ele evoluiu na carreira e na forma de trabalhar. De repente, pediu goleiro com esse perfil porque esses clubes têm condições econômicas de oferecer isso a ele”.


Jhonny destacou os ensinamentos de Sampaoli e a facilidade de adaptação às orientações de sua comissão técnica. “Ele me ajudou muito. Eu tinha muito potencial para sair do gol e cortar a bola. Por isso, não sofri muita pressão. Fazíamos trabalhos específicos para isso”.


Segundo o ex-goleiro, os times superaram dificuldades econômicas em função da criatividade do técnico. “Para ele, o trabalho vem em primeiro lugar. O nível tático era importante para ele. Trabalhava muito as linhas e queria tudo perfeito. O clube em que atuamos não era tão bom economicamente, mas nós conseguimos nos superar”.


Sampaoli trabalhou em quatro clubes peruanos: Juan Aurich (2002), Sport Boys (2002 a 2003), Coronel Bolognesi (2004 a 2006) e Sporting Cristal (2007). Por essas equipes, contabilizou 99 vitórias, 64 empates e 92 derrotas em 255 partidas (47,18% de aproveitamento).


0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.