top of page
  • valdirbardi

ENTREVISTA COM EDSON JUNIOR: TREINADOR DE GOLEIRAS DO CORINTHIANS FEMININO

Atualizado: 31 de jan.

Edson é formado em licenciatura Plena em educação física pela Universidade Paulista, atualmente cursando gestão em futebol pela Unidrumond, possuí ainda cursos de especialização para a função treinamento de goleiros na base pela Confederação Brasileira de Futebol(CBF), sendo atualmente instrutor do curso, trabalha no futebol feminino 9 anos sendo 8 pelo Corinthians Paulista. O treinador da categoria profissional do Corinthians, ganhou destaque por conseguir fazer suas goleiras jogarem de maneira proativa, seguindo a ideias do seu treinador. Uma dessas goleiras é a goleira da seleção brasileiras, com passagem por Corinthians e Benfica de Portugal, Lelê como é também conhecida ganhou a confiança da Treinadora da seleção brasileira Pia Sundaghe e de seu treinador de goleiros Thiago Mehl.

Com exclusividade, Edson Junior conta mais sobre sua trajetória na modalidade e de algumas qualidades que levaram a goleira do Corinthians chegar e representar tão bem a nossa seleção, nessa que é considerada a maior copa do mundo já disputada, confiram:


Com vocês, Edson Junior:

Um dos mais conceituados na modalidade, como você a evolução da modalidade feminina de futebol relacionando com as goleiras?


Com certeza estou tendo a oportunidade de acompanhar de perto essa evolução da posição no futebol feminino e vejo que nos últimos anos é a posição que mais evoluiu na modalidade, com certeza as goleiras estão totalmente inseridas dentro do modelo de jogo das equipes e seleções, sendo utilizadas em todas as fases do jogo.

De fato o jogo na totalidade e a participação das goleiras inseridas é a principal evolução da posição, podemos observar as goleiras em todas as fases dos jogos, na organização ofensiva é comum a goleira participar no início da construção criando

superioridade numérica, ajudando na circulação de bola e muitas vezes achando passes entre linhas da equipe adversária, quando falamos em organização defensiva é comum observar o posicionamento das goleiras bem avançadas e compactadas, com as equipes auxiliando nas ações de coberturas e nas transições defensivas, além de ajudarem nas coberturas é comum observar as goleiras tendo um controle de profundidade bem interessante para modalidade, e em transições ofensivas muitas equipes utilizam as goleiras para os contra-ataques de forma rápida.

Quando falamos de defesa da meta, com certeza os níveis de defesas difíceis estão aumentando consideravelmente em todas as equipes e seleções, isso nos faz refletir que estamos no caminho certo para continuar essa evolução da posição na modalidade.




Ainda existe o que se melhorar com as goleiras na modalidade de maneira geral? Quais os pontos?


Sim, ainda temos muitos pontos a melhorar, um ponto que eu entendo que vem só com o tempo é a regularidade das goleiras nos jogos, hoje é possível ver um número de defesas consideráveis difíceis muito maior, porem ainda temos uma oscilação grande com bolas consideráveis “defensáveis” que poderiam ser evitados, quando eu falo que só o tempo vai trazer essa maturidade para as goleiras é porque agora temos as categorias de base e competições na base e esse processo de desenvolvimento das goleiras inicia bem mais cedo, quando essa próxima geração chegar no principal o lastro de competições importantes, jogos importantes, erros e acertos e treinos de qualidade

serão bem maiores que as goleiras da atual geração que em muitos casos iniciaram sua trajetória dentro do futebol feminino já próximo da categoria profissional e em muitos casos sua primeira vivência foi no profissional. Costumo dizer que uma coisa puxa a outra, com as categorias de base abre espaço para novas goleiras e também para novos preparadores de goleiras que com certeza irão ajudar no processo de desenvolvimento das goleiras e deles como profissionais.


Você também tem uma academia de goleiros, onde e como funciona?


O projeto “Ser Goleiro” é um projeto socioeducativo e esportivo que visa defender e garantir os direitos das crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, em situação de vulnerabilidade e risco social, psicológico e social, para poderem protagonizar transformações em suas vidas.


O projeto surgiu da minha experiência pessoal e da vontade de oferecer a outras crianças e adolescentes as mesmas oportunidades que tive. No projeto, o(a) atleta não só tem a possibilidade de treinar com uma metodologia que visa o alto rendimento, e assim preparar-se para eventuais oportunidades em clubes, como também tem o suporte necessário, através do apoio à educação formal, do acesso à cultura e do cuidado com o bem-estar físico e psicológico, para eles(as) se torne um(a) excelente profissional, seja na educação física ou em qualquer outra área de atuação.


A cereja do bolo de tanto tempo, vencendo campeonatos, goleiras em destaque, pode ser a convocação da Letícia para essa Copa Do Mundo? Como você vê isso?


Com certeza ver a Lelê jogando é algo que nos deixa realizado! Ter a oportunidade que acompanhar o processo de desenvolvimento dela não só como goleira, mas também como pessoa é algo marcante para mim! Temos uma frase aqui no Corinthians que realmente faz parte desse grupo de goleiras “quem joga representa o trabalho de todas” e de fato isso acontece, a Lelê hoje representa todo o trabalho que desenvolvemos ao longo desses 8 anos de história e me sinto totalmente realizado com a relação ao meu trabalho por ter uma goleira titular da seleção brasileira representando o trabalho de todo o departamento de goleiras do clube.

Letícia não é novidade de goleiras proativas, é muito pela necessidade do modelo de jogo do Corinthians ou algo mais inato?


O modelo de jogo do Corinthians só potencializou o que a Lelê é de fato, além de proativa, corajosa, arrojada, com muita personalidade para jogar e que gosta de grandes desafios!


É comum te ver ao lado do mestre Aguinaldo Moreira, qual a importância dele para o departamento de goleiras do Corinthians?

De fato o Aguinaldo é um Mestre!!! Tenho o privilégio de apreender com ele todos os dias, o "Gui Gui"como chamamos é um profissional incrível e que vivenciou muitas situações importantes ao longo da sua carreira, não à toa que grandes goleiros passaram na sua mão, Ronaldo, Fábio Costa, Leão, Carlos Germano, Zetti e muitos outros que ele contribui com o processo de desenvolvimento deles e esse é um ponto que ajuda muito e contribui com o nosso processo com as goleiras, todas às vezes que temos uma situação nova ou difícil para decidir ele já passou por algo parecido e isso aumenta muito a nossa percentagem de acertos com relação às goleiras!

Só de ter a presença dele no nosso dia a dia já nos tira da zona de conforte, o "Gui Gui" está prestes a completar 80 anos e não fica um dia sem bater na bola, esta a todo momento cobrando e mostrando para as goleiras que podemos ser melhores.


Qual o perfil das goleiras do Corinthians? E como você os molda para aparecerem na hora do jogo?


Hoje sou muito feliz porque temos um modelo de goleira ideal para o Corinthians com características bem definidas, se você olhar para as goleiras do sub-15 até as goleiras do profissional tem muitas semelhanças na maneira de jogar! A goleira do Corinthians participa a todo momento do jogo é uma goleira que esta se apresentando o tempo inteiro para o jogo como opção para uma saída de pressão e circulação de bola, joga alto auxiliando a linha de baixo em coberturas, uma goleira muito comunicativa que tenta organizar e orientar a sua equipe a todo momento, corajosa e arrojada para tomar decisões difíceis no jogo, com iniciativa e proatividade para fazer tudo o que tiver como demanda durante a partida e que sempre esta pronta para fazer a diferença quando precisar de uma defesa difícil no jogo, mentalmente forte e que acredita na sua capacidade para fazer a diferença para o time.

Claro que não é sempre que as goleiras conseguem intervir de forma positiva e decisiva nos jogos ou em decisões, mas elas sabem o que é vestir essa camisa e se preparam sempre para fazer a diferença!

De tudo isso sem dúvida nenhuma a mentalidade das goleiras do Corinthians é muito forte e não à toa que temos 5 goleiras convocadas para as seleções no ano, além da Lelê no principal temos a Ravena e a Rilary na categoria sub-20, a Ana Morgante na categoria sub-17 com 14 anos e a Carol na categoria Sub-15 com 13 anos.


Para finalizar, qual a mensagem para goleiras que um dia sonham em jogar em clubes grandes como o Corinthians?


Primeiro que nunca é tarde para realizar um sonho, que lute muito e trabalhe muito para realizar esse sonho, a vida de uma goleira não é fácil, mas é muito gratificante, estamos a todo momento nos ajudando a ser pessoas melhores, então fazer parte dessa posição é algo que não tem preço, com certeza vale a pena!


Agradecemos atenção do treinador Edson, por dedicar um tempo e nos responder às perguntas, assim como desejamos muito sucesso a goleira Letícia com a seleção e o Corinthians.


Valdir Bardi.

117 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page