• Voa Goleiro

Entrevista com Tim Dittmer, Preparador de Goleiros da Seleção Inglesa

No mundo de hoje, onde a internet está presente diariamente, passando até dos limites da privacidade, temos que saber como lidar com isso, outros mais espertos conseguem até mesmo tirar vantagem dessa monstruosa ferramenta que inclui dados qualitativos e quantitativos do nosso trabalho. A internet tem muita força, saber usar tal tecnologia ao seu favor te deixará sempre um passo à frente dos demais.

O nosso entrevistado parece ser um desses caras que citamos acima. Tim Dittmer é Preparador de Goleiros da seleção inglesa de base,  criou, junto do corpo técnico da sua seleção, “o DNA do Goleiro Inglês”, padronizando aspectos táticos e técnicos. O que se pode ver muito bem, por exemplo, em Jordan Pickford. Seus treinos são um tanto quanto divertidos e um tanto quanto desafiadores, mas não é só isso que chama atenção. Para os estudiosos e admiradores que acompanham a preparação de Goleiros pelo mundo, é nítido de ver novas técnicas sendo introduzidas em seu contexto de treino e sendo replicadas de forma eficiente em jogos. Exemplo? Anos atrás era inaceitável para os Europeus seus Goleiros utilizarem a técnica do giro para se levantar. Também podemos ver claramente em seus treinamentos técnicas de enfrentamento mano a mano, que foram trazidas do leste Europeu e também utilizadas com sucesso. Mais curiosidades sobre isso, além de assuntos pertinentes à preparação diária dos Goleiros, vocês conferem na entrevista a seguir:

Voa Goleiro: Para começarmos, quando assistimos seus treinamentos na mídia é nítido o uso de várias técnicas de treinamento de Goleiros pelo mundo, ex: a técnica do giro que sempre foi duramente criticado pelos europeus, hoje você utiliza. Como você implementou isso?


Voa Goleiro: Sendo o Brasil uma escola de Goleiros baseada no tecnicismo, como você enxerga isso?

Tim Dittmer: Se você só trabalhar ações de técnicas estará limitando a percepção de quando e como utilizará essa técnica. A técnica/ação é a parte final de qualquer processo de tomada de decisão, por isso é vital trabalhar o processo de tomada de decisão, que viriam antes de ter que usar uma técnica/ação. Isso pode significar que o Goleiro está selecionando uma posição para pegar e então usar uma técnica/ação efetiva para realizar a defesa. Como Treinadores de Goleiros, é importante treinarmos todo o processo e não apenas a técnica. Um conceito interessante para ler/ estudar sobre isso é chamado de “Acoplamento de Ação de Percepção” em inglês: ‘Perception Action Coupling’.

Voa Goleiro: Qual sua opinião sobre Goleiros brasileiros no geral?

Tim Dittmer:  Minha percepção é que a maioria deles é abençoada com fortes atributos físicos (rápidos, poderosos e atléticos). Eles parecem tomar decisões críticas e são eficazes com suas técnicas. Todos eles têm boa habilidade com a bola a seus pés e parecem entender seu papel neles quando estão em posse.

Voa Goleiro: Como citamos acima, vivemos na era da informação. Você abdica dessas informações para montar seu micro-ciclo, se não, como você o monta?

Tim Dittmer: A maioria das sessões que vocês veem estão ligadas ao posicionamento tático e pontos fortes de nossos próximos adversários. Analisamos o que será necessário do Goleiro no jogo e tentamos replicar isso no treinamento. Nosso objetivo é que em cada sessão de treino o Goleiro crie autonomia, inspire-se e expondo os Goleiros a cada parte do exercício. Queremos colocá-los em situações em que eles devem tomar muitas decisões e resolver problemas.

Voa Goleiro: O quê você observa no Goleiro para saber se ele tem potencial para jogar numa Premier League?

Tim Dittmer: Eles devem ter uma abordagem implacável, evoluir dentro e fora de campo. Eles devem lidar com sucesso ações sob pressão e ser adaptáveis a todas as situações.

Voa Goleiro: Quais as principais características dos Goleiros Hart, Butland, Pickford e Pope?

Tim Dittmer: Estão todos comprometidos em melhorar para se apresentar no mais alto nível do jogo.

Voa Goleiro: Considerando a rápida evolução do futebol, qual característica você acha que vai ser fundamental depois da era do “Goleiro líbero” (Sweeper Keeper)?

Tim Dittmer: Ótima pergunta! Eu não acho que veremos muita mudança no que estamos vendo agora. Haverá uma ênfase contínua em atributos físicos, eles têm que ser rápidos, flexíveis, móveis e poderosos.

Voa Goleiro: A Federação Inglesa faz muitos cursos de Preparadores de Goleiros, com qual intenção?

Tim Dittmer: Pretendemos melhorar a compreensão para todos os Treinadores e pais das exigências de jogar no gol. Queremos que eles entendam a curto a curto e longo prazo o que precisam precisam para ser eficazes.

Voa Goleiro: Tirando a Inglaterra, qual escola de Goleiros que você gosta de acompanhar? E porquê?

Tim Dittmer: A federação da Suíça tem alguns métodos excelentes e possui muitos Goleiros jogando em ligas por toda a Europa. Por ser um país muito pequeno,  é interessante descobrir por que isso está acontecendo.

Voa Goleiro: A maior pergunta nos dias de hoje pelo Brasil a fora: Se você tivesse que escolher entre Alisson e Ederson, qual seria o seu Goleiro para Copa do Mundo?

Tim Dittmer: Eu acho que Alisson é melhor em defender o gol e sua área, em cruzamentos… Já Ederson é melhor em defender o espaço (Sweeper) e todas as suas ações de distribuição. Mas no momento eu escolheria ALISSON.

Voa Goleiro: Você colocou tempos atrás um vídeo sobre “o DNA do Goleiro Inglês”, queremos saber se existe um projeto em formar Goleiros com um padrão próprio da FA. E como isso funciona.

Tim Dittmer: Queríamos definir as “características” que acreditamos ser mais importantes para um Goleiro no mais alto nível isto permite-nos ver, desenvolver e medir estes quesitos nos nossos Goleiros. É também vital que os Goleiros estejam conscientes do que se espera deles, temos conversas realmente honestas com eles sobre onde/como estão e onde/como podem melhorar. Também desenvolvemos a estrutura de como queremos que eles joguem e se comportem em campo com e sem a bola. Queremos que os Preparadores alcancem esses resultados e apoiem cada Goleiro em sua maneira individual de ser. Tem sido um trabalho muito útil que forma a base para tudo o que fazemos dentro e fora do campo.

Voa Goleiro: Na sua opinião quais as características de um bom Preparador de Goleiros? E de um bom Goleiro?

Tim Dittmer: Um bom Treinador de Goleiro precisa ser adaptável, não precisa estar focado em um estilo único de fazer as coisas e sim, se preocupar em RESULTADOS e EFETIVIDADE. Não significa que será sempre bonitinho ou correto. Também é importante que não crie laços afetivos com os Goleiros com quem trabalha. É importante um ambiente profissional onde você possa expor situações desafiadoras e ser honesto ao falar sobre suas performances e de como melhorar de forma geral. Já os Goleiros precisam ser adaptáveis; resolver problemas antes do acontecimento, jogar a um passo à frente dos adversários (proativo). Isso deve ajudar a tomar decisões e ser eficaz com as ações que eles escolhem usar.

Voa Goleiro e sua equipe agradece atenção e o carinho bem como o tempo destinado a responder todas nossas perguntas, visando assim uma reflexão de todo profissional que aqui estiver lendo.

Thanks a lot TIM – Much Sucess.


4 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.