• valdirbardi

ENFRENTAMENTO 1vs1 - DIRETRIZES E METODOLOGIA

As defesas em questões de enfrentamento tem evoluído bastante nos últimos tempos, acabam sendo ações tão decisivas que podem definir o resultado final de uma partida, com isso os goleiros dotados de tais qualidades acabam se sobressaindo sobre os demais, saber quando, como e onde usar e quais as diferenças e atributos de cada uma são essenciais para goleiros terem sucesso na ação, para seus treinadores é essencial saber treinar cada modelo, muito mais importante é estimular a tomada de decisão perante a situação em que deve-se utilizar tal técnica.


Fracionei aqui três diferentes ações usadas em momentos distintos que se qualificam para ação de enfrentamento em situações de mano a mano:


1˚ Antecipação: Perante a leitura de jogo, o goleiro percebe que conseguirá chegar antes na bola, bem posicionado no espaço e dotado de força e potência, deverá atacar a bola com as mãos à frente da cabeça fazendo movimento de queda lateral em diagonal para frente. Técnica que exige muita coragem e arrojo. Movimento típico da escola italiana de goleiros.


2˚ Reação: Situação acontece perante situações de 4/6 metros onde o atacante tem o domínio da bola, com esse domínio o goleiro reagirá de maneira explosiva usando dois tipos de técnicas:

  • Espacate: com pernas e braços abertos, tronco ereto, conseguindo assim ocupar o máximo de espaço possível.

  • Perna de fora: usando a perna de fora para mais velocidade fluidez do movimento (para mais informações clique no link do título deste ponto).


Bloqueio (ocupação de espaços): a técnica é realizada em espaços curtos onde o adversário já tem o domínio da bola, recomendado a usar em distancias em menos de 3 metros. Principalmente em situações frontais, recomenda-se atacar com a perna de bloqueio contrária da perna de remate do oponente, tendo assim o tronco atrás da bola (a mesma situação não é recomenda para situações em arremates laterais).


Sabendo quais são as técnicas e não querendo dizer que isso seja a verdade, mas sim o que eu acredito ser tangível e a maneira como entendo tais ações, agora é a hora de estimularmos essas técnicas bem como a tomada de decisão de quando utilizar tais técnicas.


Do simples ao complexo: fracionamos cada técnica e baseando na repetição estimulamos cada uma delas, focando em dar o devido feedback para melhorar entre uma e outra repetição.


Na última parte estimulamos a tomada de decisão, trazendo alguma ação relativa do jogo e perante o domínio do oponente, o posicionamento dele no espaço, é que o goleiro deve decidir entre antecipar, reposicionar ou bloquear. Criando assim mais chances de sucesso na ação.



A importância da análise pós treino, o feedback durante e depois de cada ação e treino é de suma importância para o goleiro compreender onde estão os erros e de como corrigi-los, uma fez realizada, o trabalho é levar para campo situações que ajudem o goleiro no desenvolvimento individual para melhor evolução conjunta do departamento de goleiros e da equipe como um todo.


Gostou? Faria diferente? Dúvidas entre em contato conosco, a matéria é somente uma ilustração dentre inúmeras maneiras de se estimular os goleiros nesse tipo de situação, sendo não a única ou a correta maneira.


Valdir Bardi Treinador de goleiros Madura United 2022/23.

495 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo