• Voa Goleiro

Emily Lima fala ao Voa Goleiro sobre o Jogo contra a Alemanha

Atualizado: Mai 26

A seleção Brasileira de Futebol Feminino enfrentou nesta terça-feira (04/07/2017) a seleção da Alemanha, segunda melhor do mundo no ranking da FIFA e que vem se preparando há cerca de 30 dias para a disputa do Europeu.

A seleção vem se preparando para a Copa América 2018 que acontecerá no Chile e dá vaga para a Copa do Mundo da França, que acontece em junho de 2019 onde os amistosos e datas FIFA vem sendo utilizados para montar a base e observar atletas que virão a formar o grupo que lutará pela vaga à próxima Copa do mundo.

O resultado do jogo foi de vitória da Alemanha por 3 x 1, resultado que acredito ter sido esperado por muitos e que podemos chamar de normal onde o importante é a chance de observar atletas e colocar na prática toda metodologia e trabalho que vem sendo realizado pela comissão técnica.

Nós do Voa Goleiro tivemos o prazer de entrevistar a treinadora da Seleção Brasileira, Emily Lima que falou um pouco sobre o jogo, a evolução do trabalho e também deixou um recado para aspirantes e atletas do nosso futebol feminino.


Por não ser data FIFA a seleção não pode contar com algumas atletas. Apesar disso, você acha que foi proveitoso para observar mais de perto algumas das convocadas para este amistoso?

Sempre é proveitoso quando vamos observar e pensamos em observar alguma ou algumas atletas. É claro que a observação nessa convocação foi contra a segunda melhor seleção do mundo pelo ranking da FIFA, mas isso foi muito positivo. As meninas deram uma resposta muito bacana pra nós à frente da seleção alemã, na casa delas, com estádio cheio e onde muitas atletas jogaram pela primeira vez na seleção brasileira principal. Então foi muito proveitoso.


A avaliação que nós fizemos é realmente da evolução do trabalho em relação a todas as atletas observadas dentro e fora da Seleção. Quando temos oportunidade de trazê-las para observar como elas se comportam aqui, só assim conseguimos ter essa evolução porque vão chegar em momentos como uma Copa América, um Mundial ou Olimpíada onde não poderemos ter um leque muito justo, vamos ter que ter um leque grande de peças e possibilidades e teremos que ter confiança nessas atletas. Então a avaliação é de evolução mesmo do trabalho que se vem fazendo com as atletas e com a Seleção Brasileira.

O Brasil tem como próximo compromisso o torneio das Nações que acontece  de 27 de julho a 3 de agosto, onde vai encarar Japão, Estados Unidos e Austrália. A Seleção Brasileira já vai com uma base montada para esses jogos, ou você ainda utilizará essa competição como oportunidade de observar de perto outras atletas visando ter mais opções ou definições pensando na Copa América 2018? 

Vamos com uma base que já estamos começando a montar e pensar, mas sempre vão haver atletas em observação pois estamos observando muitas atletas e vamos ter que encaixar essas atletas nessas convocações, datas FIFA e esses torneios. Então para que possamos observá-las de perto, com a gente aqui na Seleção, temos que convocá-las e ter confiança também no que estamos observando fora daqui. Tem meninas que estão demonstrando que estão em um momento de uma observação mais de perto. O trabalho está sendo feito focado na Copa América, que hoje é o torneio mais importante pois sem a classificação não jogamos nem o Mundial nem a Olimpíada,  então hoje nosso foco é sim a Copa América e nosso pensamento é de preparar o melhor elenco possível.

Para finalizar, que recado você daria tanto para meninas que estão começando a luta pelo sonho de se tornar atletas de futebol, quanto para aquelas que já são atletas e sonham com uma oportunidade na seleção?

O recado que eu deixo para as meninas que estão começando é para não desistirem nunca do objetivo, do sonho, da meta, porque hoje elas podem aproveitar um pouco mais do futebol feminino do que em épocas passadas. E quanto às que já são atletas e sonham com a oportunidade na Seleção, as oportunidades estão acontecendo. Nós estamos observando e dentro dos nossos critérios estamos fazendo as convocações e observando bastante atletas. 

Em oito jogos a Seleção Brasileira soma sua primeira derrota sob comando de Emily que já havia vencido as seleções da Costa Rica (6×0), Rússia (4×0), Itália (3×1 e 5×3), Bolívia (6×0), Espanha (2×1) e Islândia (1×0).

No ranking da FIFA, Estados Unidos continua em primeiro, seguido de Alemanha, França e Canadá, respectivamente. O Brasil ocupa a oitava posição.

Todos nós do Voa Goleiro agradecemos à Emily pela oportunidade e ficamos na torcida para que os objetivos de toda comissão sejam alcançados e possamos ver não só o Brasil classificado para o próximo Mundial e Olimpíada, como brigando pelo título dessas competições de forma consistente como o trabalho que vem sendo realizado.

À vocês atletas, se dediquem e busquem melhorar todo dia pois você pode ser a próxima a vestir a tão sonhada camisa “amarelinha” da nossa Seleção.

#Brasil #EmilyLima #futebolfeminino #seleçãobrasileira

0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.