• Voa Goleiro

Conheça Lev Yashin, o goleiro símbolo da Copa do Mundo 2018

Atualizado: Mai 20

O comunista filiado ao partido revolucionou a posição de goleiro e pegou 150 pênaltis

A Copa do Mundo FIFA 2018, a ser realizada na Rússia entre junho e julho deste ano, traz em seu pôster uma figura lendária do futebol, mas pouco conhecido do mundo ocidental, especialmente pelas gerações mais jovens. É Lev Ivanovich Yashin, considerado o maior goleiro do século 20 e maior futebolista russo de todos os tempos.

Nascido em Moscou em 1923, na recente União Soviética, trabalhou na adolescência numa fábrica de ferramentas. Ele era o goleiro de hóquei no gelo do time da fábrica e, aos 14 anos, migrou para os campos de futebol. No entanto, o início da carreira no Dínamo de Moscou não foi fácil. Após algumas falhas, chegou a voltar ao hóquei, mas não tardou para retornar aos gramados, onde se tornaria uma lenda.

Yashin revolucionou a posição de goleiro, porque era um dos raros de sua posição que não se contentava em ficar na pequena área. Ele saía para interceptar cruzamentos, fechava os ângulos dos atacantes, se lançava na bola antes que os adversários chutassem. Quem o viu jogar o compara com Neuer, atual goleiro da seleção alemã. Dos seus pouco mais de 800 jogos na carreira, o soviético conseguiu ficar sem tomar gol em 270 partidas. Durante a carreira ele pegou 150 pênaltis.

Lev jogou toda a carreira no Dínamo de Moscou e defendeu a seleção de seu país em 78 jogos, conquistando os títulos da Eurocopa de 1960 e das Olimpíadas de 1956, além de atuar nas copas do mundo de 1958, 1962, 1966 e, já como reserva, 1970. Yashin foi eleito o melhor jogador da Europa em 1963 e melhor do mundo em 1971, sendo o único goleiro até hoje a conquistar a Bola de Ouro.

Ele nunca foi eleito melhor goleiro de uma Copa, mas o prêmio de Melhor Goleiro da Copa passou a levar seu nome entre as Copas do Mundo de 1994 e 2006. Em eleição realizada pela FIFA em 1998, Yashin foi eleito o melhor goleiro do século 20. Em 2004 foi eleito o maior futebolista russo da história.

Após se aposentar, aos 42 anos, em 1971, passou a trabalhar como professor de Educação Física e, no Dínamo, como treinador de categorias de base e integrou a comissão técnica da seleção. Faleceu em 1990, um ano antes da desintegração do país que defendeu por toda a vida.

Sempre simpático, Yashin era tido como um exemplo de carisma a ser seguido pelos líderes do Partido Comunista, ao qual ele era filiado. No auge de sua carreira, em 1967, o goleiro foi agraciado com a Ordem de Lênin, maior condecoração concedida pela União Soviética, dada a personalidades como o cosmonauta russo Yuri Gagarin.

1 visualização

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 por Voa Goleiro. Tudo sobre Goleiros.