• Valdir Bardi

AÇÕES TÁTICAS INDIVIDUAIS DO GOLEIRO - MANO A MANO

Do aquecimento específico ao tópico principal do treinamento, focando nas necessidades do goleiro para tais situações. Os trabalhos a seguir progridem conforme a complexidade do treinamento, do simples ao complexo, até pouco antes de serem seguirem ao treinamento integrado, onde necessitam usar tais técnicas.


1˚ Parte Alongamento específico:


Dentre tantas ótimas maneiras de estimular tais ações, começar pautadamente, desde exercícios de alongamentos, mobilidade, até os finais de execução são bons caminhos para que os goleiros entendam e realizem melhor essas ações. Como fracionamos aqui, essas são ações de curta distância, apenas uma pequena parte dentro de tantas outras formas de enfrentamento mano a mano.


Três variações de alongamento de membros inferiores específicos para situações de mano a mano:


1˚- Com a ponta do pé de trás apoiado no chão, o goleiro fará movimentos típicos do enfrentamento alongando, preparando e aumentando o nível de ação. 12 repetições para cada lado.


2˚- Ponta do pé de trás para baixo, progressão aumentando o nível de alongamento bem como o de dificuldade de execução, seguindo os mesmos intuitos. Alongamentos e melhor qualidade de execução.


3˚- Ponta do pé para baixo e quadril próximo ao chão, extensão máxima da perna, ocupando maior espaço possível, com os intuitos já mencionados alongamento dos músculos posteriores da perna e uma execução ótima do movimento.


Terminando com exercícios cognitivos, forçando a coordenação conforme onde a bola for jogada.


2˚ Parte da sequência:


Na sequência do trabalho, com foco nas ações de confronto mano a mano, trazemos ações cognitivas. Ao perceber de onde vem a bola (tênis e mini ball), o goleiro deve reagir de acordo com o estímulo. Dos lados, dois goleiros reagem a esse estímulo e o do meio ainda trabalha ações técnicas de punho e velocidade de reação. Trabalhando, assim, percepção, velocidade de reação, coordenação óculo-manual, velocidade gestual, técnica específica (punho) e técnica global (reposição).


3˚ e ultima parte da sequência:

Um trabalho progressivo ao anterior, alguns pontos se mantém iguais porém a operacionalização do exercício muda, os espações aumentam-se, e o chute frontal, acaba por ser um trabalho de reação, forçando ainda mais os goleiros a esperarem a finalização antes de qualquer decisão, trabalhando assim, percepção, coordenação óculo-podal, técnica do enfrentamento mano a mano em curta distância(ações laterais) e velocidade de reação em remates frontais.


A partir daí, os goleiros juntaram-se ao grupo para o treinamento de enfrentamentos 1x1, 2x2, 3x3, 4x4, onde encontraram por diversas vezes situações em que utilizaram as técnicas trabalhadas previamente de forma isolada.


Um pouco do trabalho diário realizado na temporada 2020/2021 Thai Premiere League.


Valdir Bardi Treinador de Goleiros.

445 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo